Ler Artigo Baixar Artigo

Titulo: AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE COMPRIMIDOS DE LOSARTANA COMERCIALIZADOS NA CIDADE DE TERESINA-PI

Resumo:

Para que seja considerado seguro e possa proporcionar eficácia durante a terapia farmacológica, qualquer medicamento deve alcançar os critérios mínimos de qualidade, passando por avaliações de controle de qualidade. Com a diversidade de produtos oferecidos no mercado nacional, a qualidade é muito discutida, além disso em vários estudos publicados têm relatado problemas relacionados à qualidade de medicamentos dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de comprimidos de Losartana comercializados na capital do Piauí, dando ênfase nos parâmetros de uniformidade de peso e resistência à friabilidade. Para as análises foram utilizados ensaios farmacopeicos de acordo com a Farmacopeia Brasileira (5ª edição). Nas as 3 amostras avaliadas: Referência (R); Genérico (G) e similar (S) não houve a detecção de inconformidades acerca do aspecto do comprimido, comprimidos faltantes e nem comprimidos que se pulverizavam ao toque ou na retirada do blister. A avaliação do peso médio resultou em aprovação de todos os lotes, no entanto um lote (S) ficou quase limítrofe com as especificações de reprovação. Para o teste de friabilidade todos os lotes foram considerados aprovados. Portanto, o estudo comparativo dos comprimidos de Losartana comercializados na cidade de Teresina-PI, mostrou que apesar de todos os medicamentos estarem dentro dos padrões exigidos pela legislação brasileira é possível observar uma variabilidade quase que limítrofe com o desvio máximo aceitável.

Palavras-Chave: Controle de qualidade, Losartana, Comprimidos